Rhythmic Movement Training – RMT – Programa de Integração de Reflexos

 

 "O corpo não é visto como partes que o constituem mas sim como um  único  elemento que deve funcionar de forma fluida e eficiente. A  realização dos  movimentos deve ser numa só sinergia com  adequação  de todos os  componentes envolventes. Tal como as  Matrioskas,  a mais  pequena peça  encaixará na maior para que as  funções sejam as mais  complexas possíveis.  Assim é o RMT.  Analisar a mais  pequena peça  através de uma observação treinada e  minuciosa, actuar detalhada e cautelosamente para que funções superiores possam  surgir."

 

Silva S., 2015

 

O que é?

RMT, vulgarmente designado por movimentos rítmicos, têm origem em Estocolmo, Suécia, a partir de 1970, resultado da observação sistemática e hierarquizada do crescimento do bebé através de fotografia por Kerstin Linde.

Kerstin Linde, profissional auto-didacta, aplicou a sua experiência de fotógrafa com o seu olhar detalhado na observação de movimentos face aos vários desafios desde os primeiros dias de vida da criança.

No percurso até à criação efectiva do RMT, vários foram os profissionais que foram modelos e/ou contribuidores.

Moira Dempsey e Harald Blomberg, autores, aprofundaram os seus conhecimentos com este método e compreenderam a sua eficácia, declarando que a integração dos reflexos é condição fundamental propulsora para o desenvolvimento de várias aquisições/aprendizagens, tais como postura, leitura, emoções e comportamento. Lançaram um livro: Movements that Heal.

Como qualquer método, a avaliação antecede a intervenção. De uma forma geral, a primeira deve ser realizada apara análise estruturada dos reflexos, primitivos e posturais, relativa à retenção/activação ou integração. A interpretação dos resultados é a chave, uma vez que permite relacionar os padrões retidos com as limitações apresentadas. Posteriormente, dever-se-á seleccionar os exercícios a implementar, hierarquizados e personalizados pelo programa, com estimulação de zonas/estruturas cerebrais específicas, tendo em conta os reflexos activos. Cabe ao profissional, sessão após sessão, optimizar o desempenho de cada exercício postural e ritmicamente.

 

Em suma, parte dos exercícios constituem determinadas fases no desenvolvimento normal que potenciam etapas posteriores. No sentido de melhor compreensão, demonstramos este vídeo de um bebé, no seu contexto, a realizar um movimento de RMT.

 

 

A quem se destina?

É um método que pode ser aplicado em crianças e adultos, tendo demonstrado resultados significativos nas perturbações do Espectro Autista, Hiperactividade e Défice de Atenção, Paralisia Cerebral, Parkinson e outras.

 

O que é necessário para implementar o método?

Mãos e chão. É o que é necessário para aplicar RMT. Os movimentos devem ser realizados no chão de várias formas, característicos do desenvolvimento normal no qual as crianças vão automaticamente experienciando com o seu crescimento global.

 

RMT no CHS-CEI

É incorporado nos programas de re(habilitação) neurológica intensiva com estruturação personalizada e gradual inserido estrategicamente nas 7 horas diárias. É um método que, nalguns casos, solicita a prática de dois profissionais por utente.

 

Na actualidade, o CHS-CEI tem certificação dos níveis 1 e 2, e formação especial de Integração em Reflexos Faciais.

 

Algumas imagens do método abaixo.

 

A prática nalguns utentes.

 

Detalhe num dos movimentos rítmicos.

 

Artigos de interesse

Para mais informações entre em contacto connosco ou consulte a página oficial. http://www.rhythmicmovement.com/

 

Outros de interesse:

www.integratedbeing.com

Voltar