Técnica que consiste na aplicação, mediante diferentes vias e, de forma controlada, de uma mistura gasosa – ozono terapêutico – composta por puro ozono (O3) e puro oxigénio (O2), com um objectivo terapêutico.

Facilmente assimilado pelo corpo humano, a molécula extra de oxigénio presente no ozono separa-se, permitindo elevados processos de oxigenação e de oxidação, que se revelam eficazes no tratamento de uma enorme variedade de patologias.

 

Entre muitos dos mecanismo de acção do ozono terapêutico, destacam-se:

  1. Capacidade de destruir microrganismos, como bactérias, vírus e fungos;
  2. Ajuda a melhorar a microcirculação sanguínea e na oxigenação de órgãos vitais, como o cérebro, coração, músculos, pele, etc. (confere energia adicional e "flexibilidade" aos glóbulos vermelhos);
  3. Efeito antioxidante (activa as enzimas responsáveis pela eliminação dos radicais livres nocivos, responsáveis pelo stress oxidativo, envelhecimento e morte celular);
  4. Efeito imune estimulante (o sistema imunitário é fortalecido através do aumento das quantidades de mediadores químicos);
  5. Efeito indutor de energia e vitalidade (aceleração do metabolismo celular, produzindo mais energia).

 

A sua aplicação na nossa instituição, é em complementaridade com outros métodos terapêuticos, centrando-se principalmente na área da neurologia e geriatria, em patologias como Paralisia Cerebral, AVC, Alzheimer, Parkinson, Demência Vascular e Demência Senil, etc.

No entanto, podem beneficiar da Ozonoterapia todas as patologias com origem inflamatória e dolorosa, infecciosa, isquémica, e associadas a alteração do stress oxidativo.

 

O ozono terapêutico obtém-se no momento da aplicação, através de uma máquina especial – gerador de ozono terapêutico – ligado ao oxigénio medicinal.

A sua aplicação pode ser por várias vias, injecção subcutânea, auto-hemotransfusão, hidroterapia, vapor, óleos ozonizados, no entanto, a mais comum é por via rectal.

Conhecida como insuflação, é a técnica menos invasiva, sem dor (sonda rectal de borracha flexível) e mais eficaz, o ozono é directamente absorvido pelas sensíveis membranas intestinais.

 

A Ozonoterapia no CHS-CEI é aplicada por via rectal, a dosagem é de acordo com o peso e a idade, sempre de acordo com a indicação médica. O tratamento é constituído por 15sessões, coincidindo a primeira sessão com o início da reabilitação.

 

Informação adicional:

 

Voltar